Buscar
  • Dra Paula Luigia

Atuação da Microfisioterapia na Fibromialgia




A Microfisioterapia como tratamento complementar no tratamento da fibromialgia: estudo de caso.

Dalila Cristina Martins Machado Santos(1), Kellem Cristina dos Santos Sousa(2), Pamella Francyni Machado Kuba(3).


Introdução: A fibromialgia é uma síndrome reumática de etiologia desconhecida, mais comum em mulheres, caracterizada por dores difusas e crônicas além de sítios anatômicos específicos dolorosos à palpação, chamados de tender points, associados a sintomas como depressão, ansiedade, distúrbios psicológicos entre outros. Em vista da correlação dessa doença com fatores emocionais, faz-se necessário um estudo sobre a microfisioterapia, como terapia complementar para tratamento dessa doença, já que esta é uma técnica de terapia manual capaz de identificar e eliminar traumas físicos e emocionais que o corpo não foi capaz de corrigir. Objetivos: Com o intuito de avaliar os benefícios do tratamento microfisioterapêutico em uma paciente com fibromialgia, realizou-se o presente trabalho, que foi submetido para análise e aprovação da Plataforma Brasil em novembro. Métodos: Trata-se de um estudo de caso sobre o tratamento da microfisioterapia em uma paciente com fibromialgia. É uma pesquisa do tipo transversal, com abordagem subjetiva através da resposta do Questionário de Qualidade de Vida SF_36, aplicados antes das 3 sessões de microfisioterapia, este questionário avalia os domínios de: capacidade funcional, limitação por aspectos físicos, dor, estado geral, vitalidade, aspectos sociais, limitação por aspectos sociais e saúde mental, que possuem uma escala que varia de 0 a 100, onde 0 é pior e 100 é melhor. Resultados: Observou-se na primeira sessão uma diminuição da qualidade de vida dessa paciente já que a mesma relatava muitas dores e utilizava órteses para locomoção e de acordo com o questionário todas as variáveis avaliadas estavam perto de 0 (pior). Na ultima sessão notou-se uma melhora, onde os resultados da maioria das variáveis estavam próximo de 100, exceto os domínios de limitações por aspectos sociais e o de saúde mental, que se mantiveram estáveis. Conclusão: A microfisioterapia para o caso em questão se mostrou eficaz, já que houve uma melhora subjetiva da qualidade de vida verificada pela análise do questionário e do estado físico da paciente, já que a mesma além de relatar a melhora considerável das dores conseguiu o desmame da órtese que antes utilizava.


Palavras-chaves: Fibromialgia. Tratamento. Microfisioterapia. Qualidade de vida.




Avaliação da Variabilidade da Frequência Cardíaca na Fibromialgia após atendimento pela Microfisioterapia


http://www.mtprehabjournal.com/article/10.17784/mtprehabjournal.2014.12.189/pdf/mtprehab-12-191.pdf

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo